Santa Rendeira

Por uma moda menos ordinária

Vicunha e as tendências de jeanswear para 2012 26/07/2011

Filed under: Cultura,Passarela — santarendeira @ 19:15

Estive esses dias no evento Vipreview da Vicunha, que apresentou as tendências e novidades da empresa têxtil para o inverno 2012. Achei beeem legal e acho que vale compartilhar aqui.

Por alto, olhando as peças que estavam expostas, o que se nota é que a aquele leather-jeans que a Ellus lançou nesta temporada vai tomar conta agora (ou daqui a pouco) de tudo quanto é loja – ele é a grande aposta da Vicunha. Jeans com efeito emborrachado também parecia ser uma das promessas.

O bacana do evento – voltado a profissionais dessa área têxtil e imprensa especializada – é que eles apresentam numa revista e numa palestra a pesquisa que fizeram para chegar a tais tendências.  Para 2012, eles separaram 4 macrotendências que vou listar aqui e destrinchar um pouquinho, baseando tudo no que vi/li do material deles.

 

 

INVERNO 2012

 

-> METRÓPOLIS

Lembra do filme daquele cineasta alemão Fritz Lang, lá no começo do século XX? Filme p&b e futurista (para a época, craro), com uma pegada de ficção científica/ robótica… Taí o nome e o gancho para a primeira macrotendência – o futurismo datado de Metrópolis. No jeanswear, isso se manifesta em forma de texturas como o couro, plástico e metal, shapes recortados e que enfatizam articulações (robótica) para criar formas e visuais inesperados. Aqui rola também um “high tech appeal”.

Nessa tendência, algumas peças-chave são a jaqueta tipo aviador com aspecto de couro, calças slim com recortes e quaisquer peças com shapes inusitados. Estampas gráficas, com efeito 3-D e lavagens bem escuras.

 

Miharayasuhiro

 
 
 
 

Rebecca Minkoff G-Star

 
 

-> TRUE GRIT

O True Grit, no meu entender, é um desdobramento de uma tendência maiorzona de volta ao passado, valores ‘tradicionais’, retorno ao passado que ando vendo/lendo/estudando e percebendo que não acontece só na moda. Mas também na moda. Então o True Grit se inspira em cowboys, na vida selvagem, no grunge e no workwear. É também um culto ao jeans e sua funcionalidade/versatilidade fundamentais.  Isso manifesta-se em calças cargo, boot cut e camisas jeans.  Junto com o jeans “puro” vão bem os tons terrosos e couros com cara de envelhecidos.  O xadrez também é figurinha fácil por aqui.  E em termos de lavagem, a negócio aqui é parecer vinatge (aqueles jeans BEM azuis mesmo), desgastado ou até sujo.

 

Alexis Mabille Dsquared

 
 
 

-> BLOW-UP

É a modernidade e o minimalismo dos anos 60. Ou seja, as linhas são limpas, retas ou curvas.  Formas abstratas e volumosas estão no cardápio. Alfaiataria é estrela e pode ser usada ‘androginamente’ – um belo e bem cortado trench-coat vai bem tanto para ele quanto para ela.  Se estamos falando de minimalismo, podemors supor que as cores são mais neutras e as estampas (quando aparecem) mais abstratas.

 

Albino Deuxieme

 

G-Star

 

 
 

– > THE BREAKFAST CLUB

 É a tendência mais jovial e colorida – tipo, o jovem em versão expandida, graças ao mundo 2.0 que o cerca. Entram nessa equação os new hippies, hipsters e tals.  Então, há aqui influência do grunge dos anos 90 e do “flare” dos anos 70, por exemplo.  ~olha o vintage aí de novo ~ Aqui sim, as estampas estão por toda a parte, como por exemplo em tie-dyes, manchados e florais. Aqui está a cor também e a uma pegada mais urbana.  [SERÁ QUE SOMOS NÓS? HEHEHE]

 

D&G

 

Ashish

 
 

 

Bem legal a pesquisa. No próximo inverno a gente volta neste post para ver como que a coisa rolou.  🙂

 

Moda que olha para o Oriente 14/06/2011

 Vamos botar ordem neste blog empoeirado! Minhas ideias de novo layout seguem (só para fazer um follow up aqui) e vou continuar postando alguns looks – para que o blog tenha mais recheio. Quero escrever mais também, mas ando achando difícil, fico com a impressão que quase tudo já foi discutido em blogs. Ou estou com meu olhar sobre as modas viciado. Mas vambora, tô aqui tentando sair da minha zona de conforto fashion.
Para recomeçar, eis um texto que eu havia escrito para a revista da Daslu e que acabou editado de uma outra maneira.  Juntei num mesmo balaio Jason Wu e a grife Leonard, ha-ha.
Designers 2 watch: DO OUTRO LADO DO MUNDO
Enquanto um nasceu na terra do sol nascente, o outro volta seu trabalho todo para lá. O resultado é o mesmo: peças incríveis adoradas pelas mais variadas fashionistas

            Jason Wu nasceu em Taiwan e depois  mudou-se para os Estados Unidos. Mas não deixou as raízes orientais de lado: aos 14 anos, ele estudou escultura em Tóquio. Ainda passou um ano em Paris – e lá decidiu que seria estilista. Em 2006 ele lançou sua marca – que deu muito certo: hoje, ele é adorado pela crítica, famosas, fashionistas e, mais importante, a primeira-dama norte-americana. Michelle Obama escolheu um modelito de Wu num dos primeiros eventos oficiais com o presidente Obama (o baile inaugural) e depois ainda mais um na capa da Vogue americana. Outra curiosidade sobre Wu: a coleçãode verão 2011 é inspirada no trabalho da artista plástica brasileira Beatriz Milhazes e tem uma cartela de cores bem vibrante.
Michelle Obama com vestido Jason Wu
O jovem estilistas de Taiwan
A coleção de verão 2011, inspirada na artista plástica brasileira Beatriz Milhazes (fotomontagem: Fashion Bubbles)
Bolsas gatinhas do estilista: todas quer!
            Enquanto Jason deixou o Oriente veio para este lado do globo, a maison Leonard faz o caminho inverso há mais de meio século: a fascinação pelo mundo oriental, principalmente sua história com a seda, é ponto de partida para suas criações fluidas e florais. Os vestidos de seda são “150 gramas de pura felicidade”, dizem eles. E são mesmo. Leonard foi também e primeira loja não-japonesa, em mais de dois mil anos, a criar uma linha de kimonos tradicionais. E a primeira marca ocidental a organizar um desfile em Xangai.
Leonard: uma relação de paixão com a seda

           

Modern Orient
                 Leonard e Jason Wu  talvez sejam as labels que melhor traduzem para o Ocidente tudo aquilo que aprederam com suas diferentes vivências orientais. E voltam-se para a feminilidade de maneira sem igual..
:*
 

artemodamodaarte 25/05/2011

Filed under: Cultura,Serviço — santarendeira @ 17:39
Tags: , , , ,

Se você é sortudo(a) e vai passar pela Filadélfia por agora, mais precisamente até o dia 5 de junho, aproveite para passar pelo Philadelphia Museum of Art. Está em cartaz lá a expo Roberto Capucci: Art into Fashion.  O designer italiano descreve seu trabalho como um “estudo da forma” e o museu reuniu peças dele desde o começo da carreira. Tipo imperdível — > Olha alguma das peças expostas:

E para quem acha que moda com significado é mais legal (/), sugiro conhecer a lojinha online Vendeta. Ela é da minha querida amiga RôRô, que é das preferidas e de mais longa data. Além de ter esse nome ótimo, a proposta da loja de bolsas é se inspirar sempre em obras de arte, música e até clipes.  Tudo a ver com ela que, além de ter estudado artes plásticas, é um ser humano supersensível, como vocês podem ver aqui, no blog dela. As bolsas são umas gracinhas, tipo esta aqui, inspirada nas obras do Romero Brito. Vale muito a visita à loja pois lá ela coloca a referência de cada trabalho! ❤

 

Mais notícias boas – moda off spfw nesta semana 28/01/2011

Mais um release legal que vale a pena compartilhar! A FNAC da Av. Paulista vai promover diversos eventos de moda durante esta semana em que rola a SPFW.  Super vale para quem não vai para a Bienal! Coisas bem legais, olha a programação:

 

– Do até dia 3/2, há uma exposição na loja com peças de Alexandre Herchcovitch, Lorenzo Merlino, João Elias, Eduardo Amarante e Eduardo Suppes.

– No final de semana de 29 e 30/1, os visitantes da loja serão fotografados e concorrerão ao prêmio Look Fnac. O visual mais legal vai ganhar um cheque-presente no valor de R$ 100.

– No domingo, dia 30/1, haverá exibição do documentário September Issue, às 19h.

– No dia primeiro de fevereiro, Lorenzo Merlino fará bate-papo com o tema: O Universo da Moda – Hoje e Amanhã, às 19h.

– Na quinta, dia 3/2, encerramento do evento com show da banda Stop Play Moon, às 19h.

 

TUDO GRATUITO.

 

 

 

Um dia de notícias 26/01/2011

Recebi alguns releases interessantes hoje, acho que vale a pena compartilhar.

 

1- Teremos o lançamento de um portal dedicado exclusivamente ao universo do Jeans na SPFW, o Sou Jeans.  O lançamento vai ser no dia 30/1, às 19h, no lounge da IstoÉ.  Diz que ele vai ser todo interativo. Olha a carinha dele aí:

 

 

 

2 – A marca Ecko lança linha de bolsas e tem campanha com a atriz AnnaLynne McCord. Tá, eu sei que Ecko não é uma marca que a gente ama, mas eu já entrevistei o dono/estilista e admiro-o. E a AnnaLynne (a vilãzinha de 90210) é liiiiiinda que dói. E as bolsas tão boas, ó:

 

 

 

 

3 – O estilista Walter Rodrigues vai dar palestra gratuita no evento Inspiramais.  A ideia do evento é voltar-se para o mundo do design e inovação no setor calçadista.  A palestra de Walter chama-se Inspirações Verão 2012 e será apresentada nos 3 dias do evento (1, 2 e 3 de fevereiro) em diferentes horários (programação completa no site http://www.inspiramais.com.br). INSCRIÇÃO GRATUITA.  No mesmo evento, há também uma oficina de criação sobre sapataria artesanal com Amedeo Francesco Rivellini, técnico de Manolo Blahnik. Tudo isso no Centro de Convenções Frei Caneca.

 

 

 

 

As roupinhas da Amy no Brasil 16/01/2011

Filed under: Cultura,Estilo Pessoal,Others — santarendeira @ 19:16
Tags: , ,

Sou suspeita para falar, pois sou tipo a fã número 1 da Amy. Sempre amei seu estilo. Aqui no Brasil, ela manteve-se fiel a seus vestidinhos curtos e justos, com ares pin-ups. E nos momentos relax, não tirou dos pés suas sapatilhas de bailarina. O cabelo e o make foram basicamente os mesmos, só que mais editados, digamos assim. Para quem gosta do estilo, vale ver tudo e se inspirar. Meu favorito é o daqui de SP mesmo, p&b. E o bafo que ela usou uma marca carioca, a Luko, no show de Recife?! Wow! E diz que as argolonas também são de lá. Rá! I ❤ Amy.

 

 

Amy em Recife de Luko

 

Amy em Floripa, clima de ano novo

 

Amy no Rio

 

Rio

Amy em SP

Em SP, close nas argolas e o tradicional make

Ela foi assim para a night depois do show de SP

 

De short no hotel. E o biquíni, parece Missoni, não parece?

E, por fim, logo que chegou, com as sapatilhas de bailarina que não tira do pé.

GOTTA LUV AMY!

 

Dica de curso! 14/12/2010

Filed under: Cultura,Jornalismo de Moda,Others — santarendeira @ 12:53
Tags: , ,

Gente, prá todo mundo que me pergunta como entrar no mercado de moda… Começar como assistente de produção de moda é uma boa – rala muito e aprende muito! E a Belas Artes tem agora um curso legal que pode ajudar quem tá interessado a começar com o pé direito e mais preparado, olha só!

Tirando que a professora é a fofa da Jô – um plus! 🙂

 

O pensamento visual na Moda

 

Objetivo

Desenvolver nos alunos a capacidade para analisar, criticar e executar projetos que envolvam o processo profissional da produção de moda para os vários meios de comunicação. Abordar de maneira teórica e conceitual as etapas que integram o desenvolvimento numa produção de imagem de moda: criação, planejamento e execução.

Programa

Produção de Moda: o que é e quais são os profissionais envolvidos – suas habilidades, funções e competências num processo de trabalho; Os possíveis campos de atuação profissional – seus limites e articulações; Possibilidades estilísticas na produção de moda, em função dos vários públicos-alvo. Análise e interpretação de imagens de moda e seu universo – enfoque histórico e estético; Lendo um texto-visual; As diferentes linguagens artísticas (literatura, pintura, teatro, cinema, música, dança, quadrinhos etc.) como fontes de inspiração para a moda e sua produção. Modos de ler a imagem; Análise e interpretação de imagens de moda e seu universo – enfoque histórico e estético. A fotografia de moda, do início do século XX até os nossos dias; Fundamentos estéticos e semióticos da fotografia de moda; Decupagem para a tradução de um filme em imagem de moda; A direção artística, escolha do casting, montagem de looks, organização da equipe. As etapas de criação de um editorial de moda; Planejamento e execução do editorial. Decupagem, montagem e edição de lâminas de referências imagéticas de moda. Apresentação dos resultados.

Público-alvo

Estudantes e profissionais de comunicação, moda e fotografia.

Professora

Jô Souza

Profissional formada em Comunicação Social, com Pós-Graduação em Criação de Imagem e Styling de Moda Senac (2006). Mestranda do Programa em Comunicação e Semiótica pela PUC/SP (2007). Docente das disciplinas: Pesquisa, Criação e Estilo, Produção de Moda, Jornalismo de Moda e Estudos do Corpo da Graduação em Criação e Gestão de Moda FMU-SP. Tem experiência na área de teatro, vídeo, moda e comunicação. Além disso, foi curadora e organizadora da exposição Modos da Moda na Reserva Cultural-SP, do Ciclo de Cinema e Moda na PUC/CPS/SP e do “II Diálogo entre imagens” na FMU.

 

Carga horária: 20 horas
Dia da semana: segunda a sexta
Período: 26 de janeiro a 2 de fevereiro
Horário: das 18 às 22 horas
Investimento: R$ 336,00
Pagamento:
À vista, com desconto de 10%, ou em 2 vezes sem desconto
Arrasem, futuros produtores!

Carregar muitas sacolas de roupas emprestadas - para serem devolvidas depois do trabalho, claro! - é uma das funções do produtor de moda