Santa Rendeira

Por uma moda menos ordinária

Look mendiga? 11/05/2009

Filed under: Jornalismo de Moda — santarendeira @ 19:41

Oi, é sério?

 


Gente-of-my-heart, acabo de ver uma materinha do Chic dizendo que agora, em tempos de crise, as ‘celebs’ não querem mais mostrar/esbanjar que são ricas e estão apostando em looks tão largados que daria para chamar de look mendiga. Tais looks, supostamente, seriam as novas it-bags. Oi?  A Vivian Whiteman já tinha feito um post sobre essa nova tendência (de que é feio esbanjar em tempos de crise), mostrando como isso é uma falácia, que não existem grandes reduções do consumo, nem nada de importante derivado dela:

 

“A falsa, oops, nova modéstia é o que liga. Corta um pouquinho dos preços, endeusa o manjadérrimo hi-lo (roupa de loja pseudopopular + roupa cara) e fecha os códigos. O que é fechar os códigos? Você tira a maior parte dos ornamentos, foca nos tecidos caros e no “primor” dos cortes, escolhe cores sóbrias e esconde a logomarca. Assim, a aparência é de uma certa simplicidade. Mas só na foto (que é o que importa, right?), olhando de longe, sem os seguranças e o blindadão por perto, claro. Eu não tenho nada contra o consumo em si, até porque seria uma posição ridícula. Afinal, as pessoas precisam comer, se vestir, a grana do país precisa circular etc. Mas, há escolhas que fazemos ao consumir. Escolhas que vão além de preto ou cinza, justo ou largo, couro de “bichinho”ou couro fake. Quer ter o produto X? Morre se não tiver, “must have it”, feito um monólogo da Carrie Bradshaw? Então tenha a dignidade de bancar os seus desejos. Não venha se esconder atrás de couro ecológico, de falsa modéstia, de vale-caridade, de limpa-consciência. Essa covardia, que muitas vezes manifesta uma covardia de classe, é lamentável. É mais: é feia, horrorosa.”

 

Acho que a moda “mendiga” cai nisso tudo aí. Ou alguém vai acreditar que as famosas (entre elas as gêmeas Olsen, Natalie Portman, Rachel Bilson e Megan Fox), todas milionárias, ficaram mais simplinhas, humildes, conscientes, por causa da roupinha largada? Não, né? Até por que, duvido muito que tais peças sejam efetivamente baratas. Acho que apenas parecem baratas. Então, a troco de quê? Eu costumo gostar quando a moda subverte convenções, como quando propõe peças masculinas para mulheres, peças de vovós para mocinhas e tals… Mas já na questão do lenço palestino fiquei um pouco dividida.  


A princípio achei divertido, por que achava que era um lenço apenas usado na cabeça. Mas, com a discussão na blogosfera da moda, fui investigar e descobri que corpos de pessoas mortas também são enrolados naqueles lenços e passei a achar um pouco de mau gosto – não sei bem ainda, li muito a respeito mas fato é que nunca consegui usar o meu de novo. Também não consegui ainda, chegar a uma conclusão. Questão de respeito? A princípio parece. Mas por outro lado, pensando então em respeito religioso, será que eu teria o mesmo arrepio com uma camiseta com um caixão? Creio que não – mas também os católicos, espíritas ou sei lá mais quem os usa, estão bem tranquilinhos, né?  Sem guerras na agenda. Acho que na verdade, então, trata-se muito mais de um respeito à situação [difícil] dessas pessoas no momento.  Nem acho que a moda tenha obrigação de ficar respeitando nada, tem mais é que ser livre, mas o que eu visto e o que eu sou/acho/penso é meio a mesma coisa…mas isso sou eu. A crítica aqui, creio eu, é até mais às pessoas do que à moda.  Vide esse pedaço de texto que acho ótimo da minha outra musa da moda, a Tati do Avesso do Espelho: 

 

“Um adolescente brasileiro – que nem imagina trazer sobre o pescoço uma ‘moda’ lançada em 2007 por Nicholas Ghesquière à frente da francesa Balenciaga – também não desperta para o fato do adorno, antes da França, ter vindo do Oriente Médio. E estará ele tão errado (ou alienado) assim? Realmente temos a obrigação político-cultural de saber a origem de cada peça que carregamos sobre o corpo? Só assim seremos cidadãos conscientes e respeitáveis? Não pode a moda, justamente, também assumir um outro viés e destinar-se à imersão de beleza e fantasia na vida daqueles que respiram e pulsam a realidade diariamente?   Porque se o movimento está difícil em Gaza, pode não ser muito diferente na casa deste mesmo adolescente que caminha pelo centro de São Paulo em busca de si e de um emprego para ajudar na casa, de três cômodos, em que vive com a mãe e mais cinco irmãos, um da cada pai, ausente. Será que ele já não está desperto o suficiente para sua realidade? Se ele trouxer a consciência palestina junto com seu lenço, será que este não vai enforcá-lo ao invés de enfeitá-lo? E será que esse adolescente brasileiro necessita, de fato, de mais um nó a lhe sufocar a garganta?”

 

Mas e se for eu, que não tenho grandes problemas e tenho a consciência por ser jornalista? E não sou eu também, segundo os teóricos da moda, que faço parte daqueles que começam a “lançar e usar as tendências” (os estudantes de moda, jornalistas, profissionais dessas áreas em geral) que depois serão copiadas por esse personagem adolescente aí? Enfim, é uma discussão sem fim, eu sei.


Voltando às moças mendigas, seria mais ou menos o mesmo, não parece gozação com pessoas que estão numa situação de total marginalidade?Que apenas sobrevivem?  E ainda para dizer que é “consciente”? Me parece um pouco contraditório, desnecessário, falso.  Dizer então que é a nova it bag…aí dói mais. Adoro o Chic, mas confesso que só li a notícia por que uma amiga me mandou. Não leio nada que tenha ‘it’ na manchete.  

 

 

 

                         1380542 1380546 1380565 

E aí, vai aderir e dizer que está arrasando?  

 






p.s 1 – ainda não tive tempo de pensar e/ou ler e pesquisar sobre isso, fiz o post no calor do ‘choque’. De forma que comentários-debate são bem vindos.

p.s. 2 – eu sei que eu cito muito a Vivian, mas sou mesmo fã e acho que ela e o Alcino vão por um caminho de jornalismo de moda que ninguém mais vai. E que eu acho muito bom. 

Anúncios
 

4 Responses to “Look mendiga?”

  1. bootsmadeforwalking Says:

    Acho que a moda-mendiga-chic é bem válida de desculpa para um dia malarrumada, mas no fim tem sempre algo legal.. tipo o ápice: Mary Kate Olsen UM AMOR!

    ei, no meu blog puis um negocinho pra vc responder que me indicaram e mandaram eu mandar pra oito pessoas, você foi uma das linkadas.
    fica à vontade.

    bjs

  2. Heleninha Says:

    ééé, pq elas não assumem??? eu uso look mendiga todo domingo à tarde, faz anos já, hahahaha!

  3. Helê, tô adorando que tudo o que a gente começou discutindo aquele dia no apê tá indo bem longe – e tem que ir mesmo.

    Bom, olha só: look mendiga???? Oi???? Juro, quando li isso nem tive forças pra comentar, escrever, postar. Nem pra rir. Lets, TUDO, absolutamente TUDO tem que vender. Site de moda inclusive. Então, voltando ao assunto de que os veículos que falam sobre moda na internet estão atolados dos mesmos assuntos, não é de se espantar que duas ou três fotos de celebs que enfiaram qualquer roupa num domingo de leseira para ir ao supermercado comprar uma larica virem pauta para a nova tendência do mercado. Isso nada mais é que consumo de informação, do mesmo jeito que o dito look-mendiga continua sendo consumo, como bem disse a Vivian, de belos tecidos e cortes precisos travestidos de sobriedade e consciência.

    Ai, sei lá, é fácil não…

    E amiga, adorei que botou meu textinho no seu post. E ainda por cima me chamou de MUSA!

    Você é que é musa of my heart. Amiga nova mas que mais parece de uma vida inteira.

    Love u.

    E bora nas nossas discussões que tá ficando bom!

  4. Heleninha Says:

    Amigaaaa, depois de um comment como esse dá para entender pq te chamo de musa, né????

    Como é que eu vivi esse tempo todo sem ser tua amiga??? Agora num largo mais!

    Beijos e SAUDADE já!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s