Santa Rendeira

Por uma moda menos ordinária

Arte por uma moda melhor 17/12/2008

Filed under: Cultura — santarendeira @ 14:06

Exposições são ferramentas fundamentais para compreender os signos da moda



Por Juliana Vernaschi


A arte tem a capacidade de confundir, agredir, desagradar, surpreender, entediar, fascinar. Depende da obra, do autor e ainda mais dos olhos de quem vê. Todas essas características, no primeiro momento contraditórias, são, na verdade, muito boas, pincipalmente para quem está ligado diretamente ou indiretamente com a moda.

 

Para os que trabalham e fazem moda, saber contemplar e decodificar a vida ao seu redor significa estar apto a apreender o que ainda não foi dito, pois só assim serão inovadores. Para os que acompanham e divulgam, a sensibilidade do olhar é a porta de entrada para a tradução fiel de uma linguagem que é dita por signos e imagens.

 

No entanto, esse refinamento de sentidos é atributo que se assemelha ao vigor físico: precisa ser estimulado, caso contrário, atrofia-se.  As personal stylists do Oficina de Estilo, Cristina Zanetti e Fernanda Resende não só acreditam nessa idéia como também aplicam em seu dia-a-dia.

 

“Acreditamos que uma maneira de entender moda e estética é ‘treinando o olhar’ e a mente com arte e com coisas bacanas de se ver e de se pensar. Exposições, cinema, teatro, viagens, passeios no parque. Tudo é oportunidade pra acrescentar informação visual e estética às nossas vidas”, dizem.

 


Exposições em São Paulo


Para começar a treinar o olhar, duas mostras de artes plásticas, abertas até o dia 28 de janeiro, merecem ser vistas, em especial por pessoas relacionadas ao processo criativo. E isso se aplica tanto para aqueles que fazem quanto para os que acompanham a moda e suas constantes mutações.

 

É com o tema “Ainda Gente”, que a jovem artista plástica Juliana Garcia aborda relações interpessoais, colocando-nos em contato com figuras que provocam através do olhar ou mesmo a total ausência dele.

 

Obra de Juliana Garcia

Obra de Juliana Garcia

 

O cenário pende entre o aglomerado e o vazio, a luz e a sombra. Suas cores são vivas e seus traços delicados, assumindo formas minuciosas.Tomando por suporte telas mas também painéis de tecido, intervém nestes com recortes e composições em ‘patchwork’.

 

Já a artista plástica baiana, Inha Bastos, transporta-nos para o universo feminino, marcado por momentos ora reais ora lúdicos. Atraído de antemão pelas cores claras e linhas sinuosas, o espectador é colocado diante a vida privada dessa mulher, seja acompanhada de seus filhos ou de seu amante, seja sozinha, em atividades cotidianas, mas em todas elas faz transparecer os mais íntimos sentimentos.

 

Obra de Inha Bastos

Obra de Inha Bastos

Dentre outras que a cidade nos oferece, estas são, sem dúvida, duas mostras capazes de estimular nossos sentidos e lapidar nossas percepções.

Serviço:

“Ainda Gente, trabalhos de Juliana Garcia”
De 05 de Dezembro de 2008 a 18 de Janeiro de 2009
CAIXA Cultural São Paulo
Praça da Sé, 111 – São Paulo – SP
Tel.: (11) 3321-4400
http://www.caixa.gov.br/caixacultural
Terça-feira a Domingo, das 9 às 21hs

 

“Ensaio sobre o Feminino”, Inha Bastos  Pinturas
De 05 de Dezembro de 2008 a 18 de Janeiro de 2009
CAIXA Cultural São Paulo
Av. Paulista, 2083, Térreo – São Paulo – SP
http://www.caixa.gov.br/caixacultural
Terça-feira a sábado, das 9 às 21hs
Domingo, das 10 às 21hs

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s