Santa Rendeira

Por uma moda menos ordinária

Lanvin reconquista o mercado 16/12/2008

Filed under: História da Moda — santarendeira @ 23:55

Grife prova que ainda tem força e encontra sua nova identidade 


Por Thaís do Bem


A parisiense Jeanne Lanvin nasceu em 1867 e, com apenas 13 anos, iniciou sua carreira na moda, primeiro como moça de recados, depois como ajudante de costura e em seguida modista. Com o nascimento de sua filha Marguerite, Jeanne criou um guarda roupa com lindos vestidos coloridos, radicalmente diferente das vestimentas usadas pelas crianças da época que normalmente vestiam-se com os modelos em miniatura dos adultos.

 

Jeanne Lanvin

Jeanne Lanvin

 

Vista, desejada e encomendada por suas clientes, inicia-se então uma nova fase profissional da estilista. Após esse episódio, Lanvin começa a criar roupas para os jovens e para os adultos, sendo a primeira estilista a confeccionar para todas as idades. Inovou também ao lançar uma coleção masculina, tendo na mesma loja vestimentas para públicos variados.

 

Lanvin representava uma mulher de elegância clássica, porém original. Suas roupas possuíam um refinamento excepcional a partir da confecção de entrelaçamento em passamanaria, bordados com um alto grau de complexidade e ornamentos de pérolas combinados com motivos florais de leveza e suavidade. No período de guerra, a maison atendia mulheres da alta burguesia e ilustres europeus, que mesmo diante dos acontecimentos ainda continuaram fiéis clientes.

 

Em 1923, Jeanne Lanvin inaugurou uma fábrica de tintas, onde eram elaboradas cores originais e sutis que representaram a “Paleta Lanvin”. Dois anos depois, a maison empregava mais de 800 operárias. Após todo esse crescimento e anos de muito sucesso, Jeanne Lanvin faleceu em 1946 aos 79 anos.

 

Após a morte da criadora, diversos estilistas assumiram a direção de criação, entre eles, o brasileiro Ocimar Versolato. Porém, esse entra e sai acarretou na perda da identidade da marca, uma vez que cada um carregava seu próprio estilo.

 

Hoje, nas mãos de Alber Elbaz, a marca vem novamente se posicionando no mercado e reconquistando os fashionistas. Segundo o professor de história da moda da Santa Marcelina, João Braga, a tradição aliada a uma estratégia de marketing reposiciona a Lanvin e fideliza um público mais jovem e atual.

 

“A Lanvin hoje, é considerada uma marca contemporânea já que traz um ‘sangue novo’ aliando a tradição com o contemporâneo e, com isso, desperta o desejo nos antigos admiradores da marca e também em um novo consumidor”, finaliza Braga.

 

Desfile Lanvin verão 2009

Desfile Lanvin verão 2009

Anúncios
 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s